Palácio da Mogiana - Centro Campineiro de Memória Afrobrasileira

  • Detalhe da Porta de Madeira
  • Exposição do Centro de Memória Afro brasileira
  • Entrada do Centro de Memória Afrobrasileira
  • Detalhes dos ornamentos e da decoração na construção do Palácio.
  • Fachada do Palácio da Mogiana
  • Janela do Palácio da Mogiana
  • Detalhe do Portão de Ferro
  • Porta Entalhada do Palácio da Mogiana
O imponente edifício, em estilo neoclássico, do século XIX, ainda chama atenção por sua beleza arquitetônica, construído pelos irmãos Massini. Foi sede da Companhia de Estrada e Ferro, criada em 1872, responsável pela construção e incorporação de inúmeras ferrovias, quase dois mil quilometros de linhas. Ainda no período da escravidão contratava mão de obra negra livre, sendo umas das primeiras companhias a fazê-lo. Após anos de abandono, em 2009, o importante edifício, passou por um processo de restauração. Agora, abriga entre outros aparelhos da prefeitura municipal, ligados a saúde e assistência social e o "Centro de Memória Afro Brasileiro" (CMAB) um espaço permanente de exposições sobre o patrimônio cultural de matriz africana. O Centro, que conta com um acervo de reserva numeroso, também organiza exposições itinerantes de acordo com a demanda do público.

Para os que desejam visita-lo o CMAB funciona de segunda a sexta-feira, das 9hs às 17hs, para informações: (19) 3232-0058. (RA)



Referência

“Palácio da Mogiana - Centro Campineiro de Memória Afrobrasileira,” Acervo Cultura Campinas, acesso em 23 de novembro de 2017, http://mapa.revoada.net.br/items/show/14.

Formatos de Saída

Comentários


Comente